sábado, 24 de dezembro de 2011

"Nasceu o Messias de Israel", afirmam três magos pelas ruas da cidade de Jerusalem. Segundo eles, a profecia de um rei que irá libertar o povo judeu da escravidão se cumpriu. 

Os magos vieram do Oriente e perguntam a todos onde está o Messias. "Onde está aquele que é nascido rei dos judeus? Porque vimos a sua estrela no Oriente e viemos a adorá-lo", afirmam.

Apesar da garantia que os magos dão quanto ao nascimento do novo rei, ainda não há confirmação. Hoje a tarde o rei Herodes convocou uma reunião com todos os príncipes dos sacerdotes para se inteirar sobre o assunto. 
 
Um dos príncipes, ouvido por nossa reportagem, disse que se ele realmente nasceu, está em Belém, devido a uma profecia.

domingo, 18 de dezembro de 2011

Toda torcida esperava o duelo Barcelona e Santo, Messi e Neymar. Falou-se muito no ótimo futebol praticado pelos clubes e nada do que se falou foi errado. Muito menos na superioridade do Barça e na possibilidade do Peixe tirar a taça do time espanhol. 

Mas futebol é no campo não na língua. O Santos não jogou seu futebol da Libertadores e o Barcelona jogou o que sempre joga. Resultado, excelente futebol contra futebol médio não tem como dar zebra. 

Se o Santos jogasse no primeiro tempo o que jogou no segundo não teria sido goleado. Perderia, mas não de quatro. 
 
Assisti ao jogo Real Madrid e Barcelona. O Real encarou o rival melhor que o Santos. E uma coisa tem que se aprender: não se pode perder gols como Santos e Real perderam. 

No fim, futebol não se joga fora do campo. Ganha quem toca melhor, marca melhor e, principalmente, quem acerta mais o gol.

quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

Recentemente consegui ficar em segundo lugar no Prêmio Setransp deJornalismo. O concurso é realizado todos os anos e premia trêsreportagens de cada mídia sobre o trânsito na capital sergipana. Foiminha estreia nesses torneios jornalísticos, o que amplifica minhaconquista. 


Depois que você conquista um prêmio você percebe algumascaracterísticas dos jornalistas, pelo menos aqui em Aracaju. 

Comem muito 
A primeira coisa que você descobre é que jornalista come muito. Antesmesmos de ganhar o referido prêmio os colegas perguntavam: "onde seráa comemoração? Pizza ou churrasco?" 

Bebem muito 
Depois que se ganha a investida por comida é acrescida de bebida. "Jácomprou quantos litros de bebida? Não esquece do bebem aqui não viu?",intimam. 

Cheiram muito 
Os dias se passam e alguns deles quando te veem começam a insinuar:"que cheiro de churrasco bom rapaz! E essa bebida é redonda?" 

Ouvem muito 
"Soube por alguém que você deu uma baixa festa e não me convidou", lamentam. 

Ou seja, jornalistas são umas raposas dengosas. Raposas por seremartimanhazonas quando querem alguma coisa. Dengosas, porque quando nãoconseguem o que querem usam do artifício da fonte anônima parareceberem o mínimo do que queriam antes. 

Inclusive, soube que iriam fazer uma festa em comemoração ao prêmio.

domingo, 4 de dezembro de 2011

"O que é mais importante: um campo de futebol ou um hospital?", perguntaram certa vez a Sócrates. "Uma escola", respondeu o doutor. 

Sócrates morreu aos 57 anos na madrugada deste domingo (4) no Hospital Albert Einstein, na Zona Sul de São Paulo. Segundo o hospital, ele morreu em decorrência de um choque séptico às 4h30. Ele estava internado no hospital desde quinta-feira (1º) na Unidade de Terapia Intensiva (UTI). 

Se ele não foi um exemplo quanto à bebida, Sócrates deve ser seguido quanto as prioridades do ser humano, estudar e lutar pelos seus direitos. 

Adiou sua profissionalização no futebol para fazer faculdade de medicina. E quando jogador, foi à luta por democratização. 

E o segredo? A escola.

Nascido de uma família que amava a filosofia, Sócrates mostrou que futebol não é tudo. Que jogador, por mais indisciplinado que seja, como mostrou ser, deve estudar, se formar. 

Lamentavelmente, Sócrates achou que a saúde também não era tão importante e se afundou no álcool.

Creio que sua lição quanto a educação seja a mais executada.

domingo, 27 de novembro de 2011

- Marcelo diminua o ar do carro, está muito frio aqui!

- Andréia, ou esquenta ou desliga, diminuir o ar nunca, esqueceu que este carro é 1.0? 

 - Mas aquele botão ali diz que no meio não é muito frio nem muito quente. 

 - Vou te mostrar que você está acreditando muito nos políticos 

 Dez minutos depois 

 - Marcelo, está muito quente! 

 - Eu te falei! Esses ares-condicionados de carro 1.0 não presta. Ou é frio ou é quente. 

- Ares-condicionados? 

 - Sim, plural de ar-condicionado é ares-condicionados 

 - Ares ou ar diminua esse calor Marcelo! 

Dez minutos depois 

 - Eu não acredito Marcelo, que frio do Alasca é esse? 

 - Não é do Alasca querida... 

 - Que importa Marcelo! Desliga esse troço! 

 - Demorou, agora a gente usa o ar da natureza.

segunda-feira, 21 de novembro de 2011

Jornalista, ele começou na blogosfera como muitos, após ser demitido. Cláudio Nunes viu que dava para reportar sem estar preso a uma redação.

Após entrevistar os jornalistas Susane Vidal, Fredson Navarro (jornalistas em Sergipe) e David Coimbra (jornalista no Rio Grande do Sul), o Isca do Jornalista entrevista com o jornalista Cláudio Nunes.
Polêmico, ele conta como desde de 2006 atualiza seu espaço na internet.

1 - Como surgiu a ideia de criar um blog?
Em 2006, após ser demitido pela primeira vez na minha carreia profissional, no Jornal do Dia, onde a coluna que escrevi estava repercutindo mais do que a coluna que deveria ser a “principal”. Passei por vários jornais e a TV Sergipe e pedi demissão de todos. Neste período ainda estava no comando da assessoria da Câmara de Aracaju e o jornalista Ivan Valença fez o convite para iniciar o blog na Infonet. Pensei um pouco e vi que pelo menos lá não sofreria censura ou teria um texto retirado da coluna. Comecei em 15 de maio de 2006 e o sucesso foi tanto, principalmente durante a campanha eleitoral, onde vários veículos não noticiavam alguns assuntos políticos, que em dezembro lancei um livro com os melhores textos do ano. De lá para cá recebi convite para retornar para um jornal diário, mas recusei. Se retornar a um jornal diário não abrirei mão do blog. Nestes cinco anos na Infonet nunca sofri qualquer tipo de censura.

2 - Você vive do blog?
Há dois anos abri mão de trabalhar em assessorias de comunicação. A última foi a da Câmara de Aracaju. Sempre recebo convites para assumir cargos, mas optei pelo fortalecimento do blog na Infonet, já que, mesmo com o sacrifício profissional, o retorno financeiro é satisfatório. Passei bom tempo da minha carreira a maioria dos anos trabalhando em três locais. Era uma correria diária com o sacrifício da família (as vezes só via os filhos aos finais de semana). Consegui conquistar o espaço com muita luta e trabalho. Tenho uma pessoa para selecionar os e-mails que recebo (são muitos diariamente). Essa filtragem ajuda muito no trabalho final. Tenho um compromisso profissional em Salvador, desde 2010, numa grande agência de publicidade. A vantagem da Internet ajuda muito no trabalho. Você escreve e atualiza o blog de qualquer local. Começo a escrever no final da tarde. Pela manhã, logo cedo, às 4hs, dou uma lida nos principais jornais do país e faço a atualização da coluna. Se demorar para inserir a coluna na rede recebo, por e-mail, reclamação de alguns leitores.

3 - Você já trabalhou em diversos meios de comunicação, o que difere do seu trabalho no blog?
Sem duvida nenhuma a interação com o leitor. Tem leitor que “conversa” diariamente através de e-mail. Sugere, envia textos e critica quando não falo de determinado assunto. A cobrança do leitor é diária. Quando comecei abrir logo o espaço “Do Leitor”, acho que foi importante para aumentar a interação. Não é como o jornal, que em outro dia ninguém fala mais nada. Na Internet muitas vezes algo que escrevi há uma semana continua repercutindo entre os leitores. Nada supera a Internet na área de disseminação de conhecimento e interação.

4 - Notícias com comentários já lhe renderam algum problema?
Por conta da divulgação e análise da Operação Navalha foram muitos processos. Ainda bem que ganhei a maioria, mas quando você perde, quando mexe no bolso é complicado. Por conta do espaço “Do Leitor”, tive alguns processos judiciais porque assumi a responsabilidade dos textos. Não posso quebrar essa fidelidade com o leitor que é minha principal “fonte” de informação. Mas nada fará que mude o perfil do blog:
interação constante, transparência e total abertura do espaço.

5 - Qual sua inspiração ao produzir diariamente o blog?
Não é apenas o compromisso com o leitor. Tem uma frase de Confúcio que resume o meu trabalho que fiz questão de citar no meu livro: “Escolha um trabalho que você ame e não terá que trabalhar um único dia em sua vida”. Não encaro acordar logo cedo, de madrugada, dá uma lida nas noticiais dos principais jornais do país e depois botar o blog na rede como trabalho. Sempre deixo claro para os leitores que é um blog opinativo. É a opinião minha dos diversos fatos, principalmente políticos, que acontecem em Sergipe. No final de 2006, no lançamento do livro, vendi cerca de 300 livros no dia. O gratificante foi que lá estavam dezenas de pessoas que não conhecia. Eram leitores de todas as faixas de idade. Isso faz manter não só a inspiração, mas a certeza que estou no caminho certo.

6 - Na novela da Globo: Insensato Coração, havia um personagem de Cássio Gabus, que era jornalista blogueiro, você se viu no personagem?
Não, raramente assisto alguma novela, não apenas pelo tempo, mas porque opto pela leitura. A última que assisti alguns capítulos, principalmente pelas imagens de Sergipe, foi Cordel Encantado.

quarta-feira, 16 de novembro de 2011

Novembro já está na metade e a frase que mais se ouvirá até primeiro de janeiro é "eu vou mudar". Depois disso, descobrimos que as promessas feitas não são compromissos. Que os projetos feitos não precisam ser executados com tanto rigor. Até chegar o novembro seguinte.
Entendo que não cumprir metade do que foi prometido seja psicologicamente importante. A final, é sempre importante ter que renovar as promessas no final do ano seguinte.
Você chega em junho e percebe que o ano não será como previsto. O que fazer? Esperar o ano acabar para mudar de vida, para emagrecer, estudar mais, investir melhor o dinheiro, ser mais atento. Mas tudo isso só pode acontecer no fim do ano.
Afinal, é no fim que recebemos o 13° salário. Promoções. Até chegar janeiro e perceber que com o novo ano vem o Iptu, Ipva entre outros impostos. E assim relaxar e não cumprir com a promessa.
Em fim, só no fim é que você percebe que pode mudar.

quarta-feira, 9 de novembro de 2011


Em uma reunião dos endividados anônimos
- Olá, meu nome é José! Mas podem me chamar de Zé!
- Oi Zé!
- Comecei a ficar endividado logo quando recebi meu primeiro salário. Queria comemorar. Até que não foi muito, não tinha contas mensais para pagar. Mas dividi a bebida em dez vezes no cartão.
- E no outro mês Zé?
- No outro mês, ajudei minha mãe, emprestei ao Carlos e fiz outra farra.
- Outra farra Zé? Comemorar o que?
- A vida! Mas aí dividi em mais dez vezes e não paguei a primeira parcela da festa anterior.
- Que chato Zé!
- Chato é o que vem pela frente. Resolvi comprar uma bicicleta, estava uma pechincha. Dividi em mais dez vezes.
- E aí Zé?
- Depois da bike, resolvi comprar um som novo. Meu cartão já não aceitava, é que paguei o mínimo pelas faturas. Então resolvi adquirir outro cartão.
O público na reunião se identifica com Zé
E Zé continua
- E assim foi até eu chegar a 10 cartões, já se passaram dez anos, pago o mínimo de todos eles, já comprei uma moto e não terminei de pagar a bicicleta (diz aos choros)
- Mas Zé, você começou a acertar. Buscou ajuda ao reconhecer o erro.
- É! Mas para chegar a esta reunião, comprei esta roupa (enxuga as lágrimas) custou 600 reais, divididos em dez prestações (termina aos prantos).

terça-feira, 8 de novembro de 2011

- Avelino por que a rua está enchendo?
- Você não sabe Clotildes?
- Sabe do que véi chato?
- Lembra daquela panela que você jogou fora?
- Lembro! Foi a primeira de nosso casamento!
- Você lembra daquele sofá verde?
- Lembro! Pressente de seu pai pro nosso casamento!
- Lembra daquela cadeira de plástico branco que quebrou?
- Lembro! Você comprou pra jogar baralho e quebrou com seu peso!
- Lembra daquela geladeira...?
- Nem me lembra daquela produtora de choques Avelino! Mais afinal, que isso tem a ver com a enchente!
- É que jogamos no bueiro, e o bueiro não gostou do presente.

quinta-feira, 3 de novembro de 2011

"Como você pode ter feito isso conosco Aurora?", questiona Zé em nome de João e Antônio.
Aurora se sente imperiosa quando soube da notícia que nenhum dos três era o pai do seu bebê. Por muito tempo, ela teve que aguentar as brigas dos três.

Agora, se delicia com a informação científica. Não dá para questionar, está lá: no exame de DNA. E nenhum deles era o pai da criança.

Foi terrível. Enquanto esperava pelo nascimento, via seu nome na boca deles. Eles queriam por que queriam ser o pai da criança. Até a imprensa eles usaram para tentar persuadir de que eram o pai.

Eles se digladiaram no rádio e por isso abalaram algumas amizades. Zé, o mais convicto, não abria mão da paternidade. João, de igual modo. Antônio, sem entender direito do processo maternal, chegou a cogitar que o filho era de todos eles.

Mas o resultado do DNA foi como uma facada neles. "Como você pode nos trair com Ricardo? Logo esse fraco? Aceitaria se fosse o João ou Antônio, mas Ricardo? Nem sabia que você saía com ele ", questiona inconformado, o Zé.

Aurora, agora, se diverte.

quarta-feira, 2 de novembro de 2011

Vamos imaginar que a morte seja uma pessoa. Uma pessoa sem corpo, um espírito, não quero confusão quanto ao sexo da morte.
Vamos imaginar que a morte usa preto. Tem uma foice. E goste de aparecer e dizer: "hahahaha", com eco.
Vamos imaginar que essa pessoa, a morte, gosta de dar espetáculo em seu trabalho. Ela ceifa as vidas com mais prazer quando provoca tragédias.
Vamos imaginar que a morte gosta de mídia. Quanto mais seus serviços aparecem na imprensa, melhor.
Vamos imaginar que, além da morte, a curiosidade também é uma pessoa. E a morte e a curiosidade fizeram um pacto eterno.
O pacto é o seguinte: as pessoas humanas são atiçadas quando um outro humano passa pelas mãos da morte.
Só assim entendo porque o noticiário do IML é recorde de audiência.

terça-feira, 1 de novembro de 2011

As guerras são como brigas de marido e mulher, ninguém mete a colher. Mas metem o garfo, a faca, entre outros objetos da cozinha. É incrível! Poucos ficam em cima do muro quando assistem a uma boa briga, e quando ficam, torcem para que a cobra fume.
Na defesa dos homens, os machistas denunciam que as mulheres os desrespeitam com as altas contas dos cartões de créditos, a qualidade e o atraso do almoço. Pelas mulheres, as feministas delatam os abusos masculinos, das agressões – verbais, físicas e sentimentais, principalmente sentimentais.
Na guerra, a essência das defesas tem o mesmo perfil: cada um no seu quadrado. Os defensores de Israel acusam o Hamas de provocar a nação de Abraão com homens e mulheres bombas. Os defensores do grupo islâmico preferem o discurso dos excluídos: “não temos terras, pátria, e somos perseguidos por um bando de loucos que não nos querem por perto”.
Na prática, os machistas querem que os homens ganhem na base da força masculina, as feministas querem que as mulheres eliminem os machistas com as lutas, os judaizantes torcem por Israel com apoio das balas de fuzis, e os palestinos querem que o Hamas mande Israel pelos ares, a qualquer custo. Ou seja, todos querem paz pela guerra.
Arthur Schopenhauer já dizia que as coisas devem ser refletidas pelo todo e não pelas partes. Se seguirmos o filósofo considerado pessimista iríamos todos entender que a guerra é uma estupidez da humanidade.
Estupidez porque a guerra, ao contrário do futebol, tem lógica: os fortes sempre ganham. Estupidez, porque guerra não produz paz, só outras guerras – Hitler e a Alemanha provam isso -. Estupidez, porque na guerra ninguém tem razão, só fins ilícitos.
Igualzinho a brigas de marido e mulher. Sem sentido.

segunda-feira, 31 de outubro de 2011

Existem dois tipos de jogadores: os que fazem feio e os que garantem o espetáculo. E os que valem o ingresso são divididos em dois: os que dão shows e os que se deixam ser zoados para a garantia da festa.
Os que dão shows são bem pagos, disputados pelas equipes, ovacionados. Já os que preferem ser zoados são escanteados. Só jogam quando faltam atletas ou quando são os donos da bola, mas ai do futebol se não fossem esses abnegados.
O que seria do Neymar se não fossem os que se lançam propositadamente para serem driblados. Queria ver se ele fazia sucesso se todos fossem como o Thiago Silva, Lúcio, Dedé, Gamarra...
E o Garrincha? Se não fossem os Joãos, que deliberadamente davam o corpo para que o craque das pernas tortas deitasse e rolasse. Os Joãos honravam a alcunha levando elásticos, entre as pernas, dribles da vaca, lençol...
Ou vocês não veem que quando um fura, pisa na bola, chuta longe das arquibancadas, leva a torcida a loucura. Tem até prêmio na TV para quem fura.
Quem ganha a grana, a fama são os que são chamados de craques. Mas ai dos craques se não tivessem aqueles que garantissem o espetáculo dos craques. Eles, os craques, deveriam ter uma cota (leia-se R$) para os pernas de pau, que poderiam estar roubando, matando, mas estão levando dribles.

domingo, 30 de outubro de 2011

Uma coisa pode se dizer do Seminário Esportivo: nada de novidade. Mas quem esteve em um dos auditórios do Real Praia Hotel, na Orla de Atalaia, Zona Sul de Aracaju, percebeu que alguns dirigentes anotava o que se dizia. No final a justificativa: não sabia disso.
Ou seja, não era novidade para imprensa e dirigentes de Aracaju, mas foi esclarecedor para algumas pessoas. O que por si só já é suficiente para parabenizar a Federação Sergipana de Futebol.
De qualquer forma, o que o futebol sergipano precisa é de bons jogadores, que sejam capazes de decidir uma partida. Quando um clube montar um bom time com bons jogadores: estádio lota, renda aumenta e torcida por este clube cresce.

segunda-feira, 24 de outubro de 2011


Não! Não! Não! Mil vezes não! Não vou escrever sobre mulher com adjetivo animal. A piranha em questão é o animal mesmo. Aquele peixe que adora dar uma mordidinha e arrancar um pedaço do próximo.

É que uma pesquisa feita por uma equipe da Universidade de Liège, na Bélgica, que gravou os sons emitidos pelos peixes quando se confrontavam, mostra que a piranha emite um som parecido com um latido.

A pesquisa teve cunho mais interessante que descobrir o latido da piranha. Segundo o chefe da expedição, Eric Parmentier, "se conseguirmos entender que comportamentos estão associados a certos sons, poderemos ouvir o mar e explicar aos pescadores: 'Agora não é a melhor hora de começar a pescar'".

Aquela piada infame em que um cachorro fica chorando na beira de um lago, porque descobriu que a mãe é uma cadela. E uma piranha vem consolar, vai se tornar uma piranha que lamenta, porque além de piranha é cadela.

E aquela propaganda do Spacefox, foi profético?

sábado, 22 de outubro de 2011


A Hyundai lançou no Brasil um carro com três portas, o Veloster. Não é novidade, a WW já tinha lançado a Kombi. Se é três ou quatro portas não importa, quero ver um carro que dê para sair por atrás, ou pela frente, quando se estaciona em Aracaju.

É impressionante como o pessoal daqui gosta de colar na linha que separa um carro do outro. Se você tentar sair pela lateral terá 90% de chances de amassar o veículo do barbeiro. Se a expectativa se cumprir, você ainda sairá como infrator.

Esses dias fui com os meus pais ao Shopping. A quantidade de vagas era escassa. Mas se estacionassem corretamente, colocando o carro no meio, teríamos mais espaços. Contei oito lugares em que eu poderia guardar a caranga.

Resultado, para não deixa o carro do lado de fora, tive que desembarcar a turma antes de estacionar. E eu, só não precisei descer antes e empurrar o veículo porque sou bem magro. Coloquei o dedo na porta, evitando que as latarias se encontrassem, e me espremi até sair. Advinha como encontrei minha porta?

quinta-feira, 20 de outubro de 2011


Desde criança meu pai me ensinou que tudo que fazemos, colhemos. A metáfora que ele sempre usa é bíblica lei da semeadura: quem planta, colhe.

Quando criança, costuma juntar aos amigos, pegar um pedaço de borracha e amarrar em um fio de náilon. Quando uma pessoa passava, a gente puxava e a assustava como se fosse uma cobra.

Tempos depois, já formado e em serviço com Diego, o motorista, fazendo uma matéria sobre o abandono da praça Olímpio Campos em Aracaju, o efeito cobra mim fez colher as travessuras de infância.

Estranhei um movimento na água da piscina, que estava escura. Em seguida, preparei um salto daqueles e liguei as turbinas para sair correndo, se efetuasse a corrida bateria o record de Usain Bolt.

Uma mangueira amarela que enchia a piscina saiu da água serpenteando e acelerando o coração deste repórter. Como disse, preparei as turbinas, mas não cheguei a usa-la. É que a água estava forte e imaginei: uma cobra não cospe deste jeito.

De qualquer forma, minhas vítimas não tinham um jato d'água para avisa-las da pegadinha.

terça-feira, 18 de outubro de 2011


A torcida pode chamá-lo de burro e de arrogante, a imprensa pode adjetivá-lo de chato e grosso. Mas ninguém pode negar que Maurício Simões é o dono do futebol nordestino. Tanto que ganhou a alcunha de Papa Títulos do Nordeste.

Conheci Maurício Simões na campanha "Vamos Subir Dragão" em 2008. A primeira vez que o entrevistei ele voltava do CRB para tentar recuperar o Confiança na série C do Brasileiro. De cara ele disse: "se vocês (da imprensa) deixarem, começo a treinar o time agora mesmo".

As declarações de Maurício, exclusivamente em tempos de crises, acendiam na maioria da imprensa uma grande raiva. Raiva que era aplacada ao saber que em geral o treinador é boa praça. Até porque depois ele voltava para pedir desculpa, principalmente naqueles repórteres que sabia não haver maldade.

Nos últimos meses, sua irritação alcançou a torcida que não via resultados. Chamou João Pessoa de quintal de Pernambuco, especulou homossexualismo entre jornalistas e trocou de times sem dar satisfação, irritando dirigentes.

Hoje, todos, com raiva ou não, lamentam sua partida.

segunda-feira, 17 de outubro de 2011


Foi o que o meu colega de profissão, Ailton Souza, do Jornal da Cidade orientou aos profissionais que atuam como servente de pedreiro. A razão é simples: 80% dos presos em flagrantes por tráfico de drogas e furtos dizem virar massa para pedreiros.

O delegado pergunta qual é a ocupação do meliante por simples ritual jurídico, é óbvio que ele "trabalha" com contravenções. Mas com a cara mais suja de lustra móveis o cidadão surpreende ao dizer que é servente de pedreiro.

Sendo assim, o que realmente é profissional da área deve buscar seu direito, afinal, sua profissão está sendo jogada nos BOs das delegacias.

Imagine que uma pessoa contrata um serviço de pedreiro, que vem na conta o assistente, olha para a equipe e fica apreensiva. O cliente vai achar que o carregador de massa é um ladrão.

Você, carregador de bloco, que trabalha honestamente, correrá o risco de ficar sem trabalhar por conta da má imagem que os detentos lhes impõem.

Você deve agir, procure um advogado! Já!

domingo, 16 de outubro de 2011

Não sou de ir a teatro. Não que desgoste das peças teatrais. Mas a presença da CIA de teatro Os melhores do mundo me fez passar mais de uma hora no teatro Tobias Barreto em Aracaju.
Sempre assisto aos vídeos deles no Youtube e dou muita risada. Quis tanto ir que nem vi o tema da peça: "Sexo, a comédia".
E eles confirmaram que são engradados! E surpreendeu, pelo menos a mim, o fato de eles adaptarem o texto ao local da peça.
Falaram da briga entre os estudantes e a Universidade Tiradentes. Zoaram a escalação do Sergipe. Citaram cidades como Carira e Itabaiana. E sobrou até para o ex-governador João Alves.
Os caras são tão diferentes que no final de tudo, já no estacionamento, uma cena no mínimo hilária: um carroceiro brigando com a lentidão de um motorista que estava em um BMW. Isso acontecer aqui em Aracaju só mesmo com a presença dos caras.
Eu só não gostei da dancinha, homens de cueca dançando eu dispenso.

sábado, 15 de outubro de 2011

A resposta é simples: em uma loja de vestuário ou calçado. Meu pai só constatou isto um dia desses, procurando minha mãe por tudo quanto era lugar até que o orientei: vá para uma loja que tenha algum manequim! E lá estava ela.

Eu sei, eu sei, que em lugares como o aeroporto de Aracaju a tarefa é simples. Com no máximo duas lojas do gênero, é fácil encontrar a mulher perdida. Mas a orientação vale para qualquer lugar, inclusive os shopping.

Caso você não tenha saco para procurar pela esposa, mãe, irmã ou algo do gênero (como é o meu caso), vá para os lugares onde os homens gostam de estar, como concessionárias de veículos. Quando elas quiserem ir embora já conhecem o endereço. Até porque não será a sua pressa que o fará chegar cedo em casa.

Elas mandam, esqueceu?

sexta-feira, 23 de setembro de 2011

terça-feira, 20 de setembro de 2011

Olha só o que flagrei nas ruas de Aracaju:

Calma! Calma! Calma! Não estou falando que pegar uma corda, amarrar no pescoço e apertar seja prazeroso. É a forma aplicada que damos ao matar por asfixia as sextas e segundas. O enforcamento que dá prazer tem um nome menos agressivo: feriadão.

Se o feriado é na quinta-feira ou na terça-feira, é líquido e certo que a sexta e a segunda seguinte será um dia a mais para o descanso. Foi exatamente isso que fiz este final de semana.

No primeiro dia do mês afirmei que estava de férias do blog por quinze dias, se é que posso dizer férias para serviços não remunerados. Só que dia 15 caiu em uma quinta-feira.

Assim, este blogueiro enforcou a sexta, o sábado, o domingo e a segunda. E só não matou a terça, pois nasceu a ideia de escrever este texto.

Em fim, estou de volta.

quinta-feira, 1 de setembro de 2011


Não sou deputado, muito menos empresário, mas sou filho de Deus e mereço folga. Por isso, não atualizarei os blogs nos primeiros 15 dias de setembro.

Até, vou aproveitar que o Blogger mudou a cara do administrador de blogs para remodelar os meus também. Aguarde!

terça-feira, 30 de agosto de 2011


Quando se ouve o termo comparsa no Brasil a ideia que se tem é de aliados de bandidos. Mas foi só o radialista, jornalista e deputado estadual de Sergipe Gilmar Carvalho chamar os vereadores de comparsas de Edvaldo Nogueira, prefeito de Aracaju, que a palavra ganhou outro significado.

É bem verdade que o termo não é compreendido em sua inteireza. Segundo o dicionário a palavra italiana significa basicamente um figurante de uma peça.

É fácil imaginar. Já viram em novelas, filmes e peças teatrais personagens que não aparecem e se o fizesse em nada mudaria a história, está ali só para apoiar o personagem principal? Esta é a ideia original da palavra comparsa.

Não sei medir a sinceridade de Gilmar quando diz que não usou o termo de forma negativa, mas que ele deu outro significado deu. Agora, todos os vereadores de Aracaju são comparsas, dando a entender que são companheiros.

De qualquer forma, juntando Gilmar Carvalho, os vereadores e o prefeito de Aracaju está difícil saber quem é o personagem principal desta história. No máximo o líder da comparsaria.

sexta-feira, 26 de agosto de 2011


E os chineses estão samaroniano (inspirados em Samarone) o trânsito. Um motorista foi flagrado pelas câmeras de trânsito em uma estrada na província chinesa de Sichuan apalpando os seios de uma mulher que viajava ao seu lado enquanto dirigia. A imagem acabou sendo publicada na internet e criou polêmica na China.

Mas a polêmica mesmo foi a multa que o "tarado" levou. No momento do incidente, ele estava em baixa velocidade. Mesmo assim, o motorista foi multado em cerca de R$ 30. A polícia também está investigando quem vazou a imagem gravada pelas câmeras de trânsito.

A multa é pequena, mas se Samarone resolver aplicar isso aqui em Aracaju, o que não difícil, não precisará de radares para arrecadar.

Está é uma boa pergunta. Uma criança de cinco anos foi intimada a depor em uma delegacia em Iaras, a 285 km de São Paulo. A polícia, por sua vez, disse que foi um equívoco.

Como assim, equívoco?

A mordida dada pelo menino aconteceu em fevereiro, seis meses depois a polícia o chama para prestar esclarecimentos, e os policiais não sabiam que se tratava de uma criança?

O fato aconteceu em uma escola para pequenos, mesmo assim a polícia chamou o "delator" para depoimentos e não sabiam a idade do cidadão?

Outra questão, porque a professora deu queixa de uma criança? Tudo bem, foi agredida enquanto separava uma briga infantil, mas processar as crianças foi tão grosso quanto a atitude da polícia.

Daqui a pouco teremos no Brasil prisão para infantojuvenil

quarta-feira, 24 de agosto de 2011


Pai e filho que foram pescar em um caiaque no Golfo do México, Estados Unidos, acabaram fisgando um tubarão de dois metros.

Kevin Stevens e seu filho de nove anos, Hunter, passaram uma hora lutando com o tubarão de cima do caiaque de apenas 3,5 metros.
Depois de conseguir as imagens do tubarão, pai e filho resolveram libertá-lo.

Hunter contou que a experiência arriscada não o fez mudar de ideia, ele ainda quer ser biólogo marinho quando crescer.

terça-feira, 23 de agosto de 2011


Semana passada passei alguns dias indo a médicos. Uma inflamação na garganta me deixou cara a cara com os doutores e seus diagnósticos previsíveis.

Em um dos clínicos, enquanto aguardava o atendimento, li na edição do dia 20 de julho de 2011 da revista Veja sete dicas para ser um paciente eficiente.

Aqui em Aracaju, seja pelo SUS ou por convênio particular, o paciente tem que ser muito paciente para ser eficiente. A demora no atendimento e a qualidade da mesma ainda deixa a desejar.

1 - Não vá ao consultório com um diagnóstico definido. O médico fica irritado por que estudou mais de cinco anos, ou deveria, para na hora da consulta o paciente já saber o que tem. Deixe-o analisar suas dores.

2 - Vá direto ao ponto. Não precisa narrar como você ficou doente desde que seu tataravô morreu. Diz o logo que sente.

3 - Seja um acompanhante participativo, mas sem exageros. Não precisa ficar contando piadas para o médico enquanto ele avalia seu parceiro.

4 - Leve apenas os exames mais recentes. Se não perderam a validade, os antigos são desnecessários pelo fato de haver exame mais atual, que é o que importa.

5 - Tenha uma lista de seus remédios. Nesse ponto eu peco. São tantos remédios e ainda podendo usar os genéricos que fico voando quanto às fórmulas, levar a receita médica ajuda.

6 - Seja claro ao descrever um sintoma. Desde quando a sua dor é a pior do mundo?

7 - Não saia da consulta com dúvidas.

segunda-feira, 15 de agosto de 2011


- Amor, acorda! Cadê o pão?

- O quê?

- Quero saber do pão que coloquei aqui!

- Hã?

Alguns segundos de silêncio...

- O pão que deixei aqui ó?

- Que pão?

- Que isso? Você está igual aos caras quando são flagrados com produtos roubados.

- Mais respeito

- Sim, mas diga onde está o pão, minhas nove novas vermes adquiridas fazendo uma reportagem sobre o lixão de Aracaju estão com fome.

- Que verme?

- Não muda de assunto! Cadê o pão que eu deixei aqui?

- Por Jesus, que pão?

- O pão Jacó mulher, eu comprei e deixei aqui!

- Jacó?

- Já está mudando de assunto! Eu quero o pão Jacó agora, que os vermes são mais eficientes que as multas da SMTT daqui de Aracaju. Eita, as que eu adquirir fazendo a matéria sobre os buracos no Augusto Franco acordaram.

- Multas, eficiên...

Marido interrompe! - Você gosta de mudar de assunto hein!

A mulher levanta, pega o marido, leva para o banheiro, lava seu rosto, enxuga com uma toalha.

O marido, que não acordou, é guiado pela esposa de volta para cama, onde ele sonhou que deixou o tal do pão Jacó. E pior, não se lembra de nada, mas quando acordar, vai saber que a mulher animou o papo com as amigas.

E você achando que vida de repórter é fácil

Em tempo, pão Jacó é como é chamado o pão francês em Aracaju. Alguns parecem Judas.
A popularidade de Barack Obama atingiu o patamar do futebol sergipano desde que assumiu a presidência dos EUA. Está abaixo dos 40%. Eleito para "salvar" o país, no início Obama ultrapassava a casa dos 75% de aprovação. Mas o tempo passa, muitas pessoas querem que os problemas sejam resolvidas de uma hora para outra e diminui a confiança.
O momento de Obama lembra a do ex-presidente Luis Inácio Lula da Silva. Próximo da campanha eleitoral, o nordestino pobre assumiu o Brasil com a popularidade lá em cima, mas as eleições foram chegando e o inferno astral também. Conseguiu se reeleger, mas teve que suar muito, talvez até mais que na primeira vitória.
Perto das eleições em 2012, o Lula americano já está sendo até vaiado. As coisas não saíram como ele pensou que saísse e para se reeleger terá que rebolar muito, como diz a música da agora devassa, Sandy. Isso se ele não quiser continuar como o futebol sergipano.

quinta-feira, 11 de agosto de 2011


Não é só devoção que se vê em festas religiosas. No dia de Corpus Christi um fenômeno social deu as caras: a política. Até porque o ano seguinte é de eleições. É então que os hereges da fé se tornam pastores a caminho do céu.

O problema é que pra chegar ao céu das maracutaias tem que passar pelo inferno da pobreza. O candidato a político tem que dar esmolas! Por que se não abrir o bolso em plena festa cristã no mínimo vai perder votos.

Para que o pior não aconteça, principalmente com emissoras de TV do lado, o astuto abre o bolso e solta à grana. Só aí ele percebe que não tem trocado. Com um senso social de divisão de lucros, o polido não da à nota de R$ 20 (vinte reais) a uma pessoa. Ele manda seu assessor trocar.

E pra evitar qualquer constrangimento, caso o vendedor de água não tenha mais troco, ele resolve trocar de imediato mais de R$ 300 (trezentos reais) em nota de cinco reais. E assim todos ficam felizes. O político faz sua boa ação, e um número maior de desesperados leva sua participação da riqueza do país, ou vocês acham que esse dinheiro é dele?

quarta-feira, 10 de agosto de 2011


Eu não sou de consumir cerveja, mas a julgar pelo futebol apresentado nesta quarta-feira, 10, creio que os alemães estão com uma bebida melhor.

Lembram daquela pesquisa científica em que diz que os europeus são geneticamente mais cervejeiros de todo o mundo. E o que isso tem a ver com o texto? Nada!

De qualquer forma, todos sabem que os jogadores são pessoas geneticamente mais alcoólicos que os outros esportistas.

Por isso, quem bebe a melhor cerveja sai na rente na hora de um baba.

E sim! Não tinha nada melhor para escrever desse Brasil 3 x 2 Alemanha.

Será que bebi cachaça estragada ao invés de Skol, Brahma... ?

Não, assisti e torci pelo Brasil contra a Alemanha.

segunda-feira, 8 de agosto de 2011

O deputado federal Paulo Wagner, apresentador do programa “Alô, Meu Povo” na SIM TV, afiliada da Rede TV! no Rio Grande do Norte, recebeu a banda de reggae Rastafeeling. Gostou tanto que dançou com a banda. Só acho que ele estava dançando o créu e não reggae.

sexta-feira, 5 de agosto de 2011


Considerada por muitos a melhor apresentadora de Sergipe, há quem diga que das globais no Nordeste é a melhor, Susane Vidal deixa sua marca no jornalismo, nos negócios, na academia e agora na blogosfera.

Como jornalista, deixou sua marca ao meio dia na TV Sergipe ao apresentar o SETV. Paralelamente, faz trabalhos como mestre de cerimônia. Além de ser professora das disciplinas de Telejornalismo da Universidade Tiradentes (UNIT).

Agora, na blogosfera há um ano, ela usa o espaço, onde muitos colegas preferem noticiar ou comentar fatos, para falar do cotidiano e sobre sua visão de mundo. "... numa relação um pouco mais intimista, ao abordar assuntos genéricos, com um olhar crítico e pessoal".

Confira a entrevista com Susane Vidal sobre suas atividades e como usa o blog para promover seu trabalho. De imediato, quero agradecer por interromper o planejamento de aula na Universidade para atender este blog.

Isca do Jornalista - O que te motivou a entrar na blogosfera?

Susane Vidal
A web é, sem dúvida, um meio bastante democrático, em que suas ideias, opiniões, provocações não se esvaziam no tempo. Muito pelo contrário, elas tomam forma à medida que outros leitores participam desse universo brilhante de disseminação de conhecimento e entretenimento. A condição de jornalista (editora e âncora do SETV 1, da TV Sergipe, afiliada da Rede Globo) e professora universitária (do curso de Jornalismo da Universidade Tiradentes) me leva à necessidade de estar conectada às novas tecnologias de informação. Essa é uma área que muito me encanta e fazer parte dela é essencial na atualidade.

IJ - Em seu blog, não se lê muito comentários sobre notícias, qual tema você prefere abordar?

Susane Vidal
Em meu blog procuro falar sobre temas variados, aqueles que nos cercam no cotidiano. É um espaço em que aproveito para expressar minha percepção sobre o mundo, e, invariavelmente, a condição humana tem destaque garantido em meus posts. Nem sempre me reporto às notícias porque já tenho outro canal específico para isso. No blog, me aproximo do público, numa relação um pouco mais intimista, ao abordar assuntos genéricos, com um olhar crítico e pessoal.

IJ - Como você interage com seus fãs?

Susane Vidal
Na medida do possível, respondo os comentários. Confesso, que nem sempre consigo fazer isso na velocidade que gostaria por uma questão de tempo, mas procuro sempre publicar os comentários postados pelos meus leitores.

IJ - Seu blog é profissional, está valendo a pena o investimento em ter domínio próprio, web designer.

Susane Vidal
O investimento tem tido o retorno esperado.

IJ - Além de apresentadora, você é professora, como lida as duas funções com o blog e se incentiva seus alunos a entrar na blogosfera

Susane Vidal

Como jornalista e professora de comunicação procuro sempre incentivar meus alunos a estarem conectados à internet, com as redes sociais e blog's. Ressalto sempre que é importante saber utilizar cada ferramenta para o melhor aproveitamento profissional e pessoal. O mercado é exigente e busca profissionais habilidosos na arte de se comunicar.

Susane Vidal ficou nos devendo uma história inusitada, posso usar o calendário do SETV para cobrar? Risos!

Confira outras entrevistas

quinta-feira, 4 de agosto de 2011

- O senhor é o deputado Fulano?
- Sim! (Responde desconfiado)
- Então o senhor pode explicar aquele dinheiro da educação na sua conta?
- Veja bem, como é o seu nome mesmo?
- Fernando Santos
- Olha, nome de dois grandes presidentes, se bem que um foi caçado de forma que ninguém prova as acusações.
- Espera aí? O senhor está mim dizendo que não se tem provas contra o Collor?
- Sim, tem provas contra o pessoal dele, contra ele eu ainda não vi
- Mas e o senhor? Tem provas de sua inocência quanto a pergunta inicial?
- Qual era a pergunta mesmo?
- Como o dinheiro da educação foi parar na sua conta?
- Desculpa amigo, mas o atendente está mim chamando (aliviado)

terça-feira, 2 de agosto de 2011

O deputado federal Almeida Lima ameaça sair do PMDB, ele está insatisfeito com a direção do partido em Sergipe. Lendo isto o leitor e eu somos obrigados a imaginar em qual partido o ex-senador vai atuar. Antes, uma questão: Almeida está disposto a perder o mandato para fugir das brigas locais?
Se a resposta for sim, o Almeidinha não é mais o mesmo
Mas em qual partido ele se filiaria? Sendo o PMDB o partido mais dinâmico da história do país, e é a cara de Almeida. Nem de esquerda nem de direita, um partido de centro com pé nas duas direções.
A única opção é este partido novo que estão criando, mas com tanta gente grande em Sergipe nesta sigla não é vantajoso para ele este risco. O que ele pode fazer é criar um partido para chamar de seu. Assim, ele vai poder se candidatar ao cargo que quiser, sem ter que participar das manobras nacionais de aliança. Até para presidente.
Mas para ganhar uma coisa não muda para o deputado: as alianças. Já até imagino o slogan do PDAL (Partido Democrático Almeida Lima): A união faz a força!

sexta-feira, 29 de julho de 2011


Redações jornalísticas, lugar onde sai boa parte do que você ouve, lê, assiste e navega. Por trás de uma notícia há um termo que jornalista, diretor, executivo de contas e designe gostam de ouvir: caralho.

Sim, este pequeno palavrão é muito usado em uma redação e se não usa, alguma coisa está errado. É como o viciado em café, que se não tomar o líquido preto fica com dor de cabeça.

O repórter por exemplo, gosta quando ouve: "que matéria do caralho cara!".

O produtor só sossega quando o repórter diz: "que pauta do caralho!".

E o diretor? Ouvir "que audiência do caralho!", é como músicas para os ouvidos.

O executivo de contas não fica quieto quando vende, mas vai dormir um sono daqueles quando recebe o elogio: "as vendas este mês foram do caralho!".

E o designe? É caralho para tudo, desde uma peça de mal gosto a um trabalho de gênio. Caralho neles!

Meu chefe por exemplo, é desses que não desperdiça um caralho. É só chama-lo de chefe que ele retruca: "chefe é o caralho!".

Para terminar, pai, não deu para usar os palavrões substitutos. 

quinta-feira, 28 de julho de 2011


Pneu careca pode ser a causa de acidente com ciclista na Zona Sul

Um ciclista ficou gravemente ferido no início da manhã desta segunda-feira, 5, no calçadão da 13 de Julho, Zona Sul de Aracaju. Francisco Chico, estava passeando próximo a ponte que dá acesso a Coroa do Meio quando o pneu estourou, arremessando o ciclista para longe do veículo.

Uma equipe do Samu foi acionada e deu os primeiros socorros. O ciclista teve fratura exposta na perna direita e cortes profundos nos braços. Ele foi encaminhado para o Huse, e não tem previsão de alta.

Agentes da SMTT confirmou que o pneu que estourou estava careca. "Dá para ver que o arame está exposto, se fosse carro ele seria multado e teria ganhado pontos na carteira", disse o agente Machado.

Atenção! Este texto é fruto da invenção deste blogueiro, que não tinha o que fazer nem escrever. Qualquer semelhança é mera coincidência.
Buraco faz carroceiro capotar em Aracaju, população reclama dos buracos e do Samu por não atender o cavalo

Um carroceiro capotou no início da tarde desta quarta-feira, 29, sua carroça no Centro de Aracaju. Segundo testemunhas, José João estava "dirigindo" em alta velocidade. Ele teve escoriações leves e após ser atendido pelo Samu foi liberado.

Segundo o condutor, um buraco foi a causa do acidente. "Eu tava indo com a carroça quando fui surpreendido por esse buraco, como tem carros estacionados não consegui desviar", conta.

Condutores, tanto de veículos automotor e quanto de tração animal, reclamam dos muitos buracos no Centro da capital. Segundo a Emurb, o problema será resolvido o mais breve possível, cerca de seis meses.

População se revolta com o Samu
Populares e o dono da carroça se revoltaram com o atendimento do Samu, segundo eles, os médicos se negaram atender o animal. "Só atendemos pessoas humanas", disse o responsável pela equipe médica.

Apesar de não ser atendido, o dono do animal afirmou que o cavalo passa bem, mas que só deve voltar as ruas após duas semanas.

Atenção! Este texto é fruto da invenção deste blogueiro, que não tinha o que fazer nem escrever. Qualquer semelhança é mera coincidência.
Leia! Blogueiros pedem o fim das carroças

quarta-feira, 27 de julho de 2011

O Globo

O Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul condenou a Unilever a indenizar uma consumidora que encontrou um preservativo na lata de extrato de tomate. O valor da indenização, por danos morais, será de R$ 10 mil.

A autora da ação narrou que depois do almoço foi retirar da lata o que havia sobrado do extrato de tomate da marca Elefante. Percebeu um pouco de mofo na lata e mexeu mais um pouco no conteúdo, quando encontrou um preservativo masculino enrolado no meio do molho. Ela afirmou ter usado um pouco do extrato para o preparo de almôndegas e que após a localização do objeto, ela e a família se sentiram nauseados, inclusive com vômitos.

Indignada com o ocorrido, ela procurou o fabricante. Através de ligação telefônica, a empresa disse que iria substituir a lata por outra e que a consumidora procurasse os seus direitos.

A autora levou o produto até a sede da Univates, em Lajeado, para análise. Com o laudo em mãos, a consumidora entrou com uma ação na Justiça.

A empresa alegou que todo o processo de produção e embalagem do produto referido é automatizado, não havendo contato humano.

No entanto, o Juiz João Gilberto Marroni Vitola descreve na sentença que a empresa não negou a existência de profissionais que acompanham o processo e que podem intervir a qualquer momento em razão de algum descontrole no programado.

Na sentença, o juiz afirmou que os danos morais causados à autora são evidentes, "à medida que passou por momento de profundo desgosto, inclusive tendo sido afetado o restante da família após a refeição e diante da cena grotesca enfrentada".

Leia mais em RS: Justiça condena empresa a indenizar mulher que encontrou camisinha em lata de molho de tomate

terça-feira, 26 de julho de 2011

- E aí meu patrão! Vamos levando uns DVDs da hora?
- Não amigo, obrigado.
- Mas estou cheio de lançamentos compadre, tudo material de primeira chegado,
- Material de primeira? Parece de qualidade jogador da seleção brasileira cobrando pênalti.
- Que é isso meu irmã! Está pegando pesado, tudo bem que meus DVDs estão mais para o futebol sergipano, mas comparar com os caras de Mano batendo pênalti é demais!
- Desculpe, não quis ofender. Mas eu não compro DVD pirata não.
- E prefere comprar mais caro enriquecendo os capitalistas que só pensam neles? Eu sou pai de família mano! Vendo DVD da Paula Fernandes 70% mais barato para comprar o leite da minha filha.
- O quê?
- É isso mesmo mano, pra encher a barriga das criançadas lá em casa.
- Não, eu quero saber do preço. 70% mais barato está caro.
- Faz o seguinte, leva um da Paula, outro do Zezé de Camargo e outro do Luan Santana por R$ 2,50.
- Feito.
No outro dia
- Amigão, nenhum dos três DVDs funcionaram, quero meu dinheiro de volta.
- Qualé meu irmão, eu falei pra você comprar o com 70% de desconto, mas a ganância tua foi maior que a do pessoal do Dnit... Devolvo não.


A cantora inglesa Amy Winehouse encantou o mundo com sua voz e o seu jeito desengonçado de se apresentar. Ao mesmo tempo que encantou, assustou a todos com sua dependência química e sua insistência em não se libertar. Morreu aos 27 anos e levará ao túmulo cinco Grammy.

O que a Amy Winehouse tem a ver com o transporte público aracajuano?

Assim como a cantora, o transporte público da capital sergipana assusta pela velocidade empreendida nas vias públicas, pela má conservação e o museolismo (coisas velhas) em que suas carroças aparecem.

O que a Amy Winehouse não tem a ver com o transporte público de aracajuano?

Amy é humana, o transporte daqui é desumano. Ao contrário da cantora inglesa, o transporte de Aracaju não deixa fãs, ao não ser que a pessoa seja Samaroniano (que gosta de Antônio Samarone). Não deixa legado, a judia Amy arrepiou com sua voz black. E por fim, esse sistema dinossauriano (preciso explicar?) insiste em sobreviver.

------
Em tempo, só usei a cantora que deixou esta vida como comparativo porque as pessoas não param de falar nela, e como quero fazer meu protesto. Nada contra a cantora. A vida é dela e a usava como a quisesse.

Sabem aquele remédio que nossas mães nos empurram goela abaixo quando criança? É o que o prefeito de Aracaju, Edvado Nogueira, tenta fazer ao empurrar o Aterro Sanitário Metropolitano. Os remédios têm um gosto amargo no início, mas podem ser a cura para nossos problemas. Daí dizer que este aterro será a cura, nem hoje e nem amanhã.

É bem verdade que vai reduzir o problema dos lixões em uns 50%, mas tenho minhas dúvidas se este mega projeto será aprovado. Edvaldo disse que acredita ser a melhor solução, mas não tem a aprovação da Adema e não tem os estudos de quem cuida dos aeroportos.

A Adema é quem autoriza as obras neste nível, sobre deficiências apresentadas pelo órgão não tenho muito conhecimento e não vou mim aprofundar neste tema.

Mas sobre a distância do aeroporto Santa Maria que não atende a lei vai engasgar sim a construção do empreendimento. Edvaldo nem tem o estudo de ventos para comparar o projeto com o da cidade de Salvador, que tem um Aterro há menos de 20km do aeroporto Luis Eduardo Magalhães. É bom lembrar que Salvador, ao contrário de Aracaju, tem um terreno montanhoso.

Mas Edvaldo Nogueira está confiante que seu projeto vai ser aprovado e sairá do papel. Por isso, nem plano B tem. Até agora ele já investiu mais de R$ 700 milhões no projeto deste lixão. Sem uma segunda opção, ele terá que gastar bem mais caso não seja autorizado a construção.

Ao contrário dos remédios de nossas mães, esta solução que Edvaldo tenta nos empurrar goela a baixo vai incomodar nossos narizes por bem mais tempo.

segunda-feira, 25 de julho de 2011

A estudante de direito Bruna Xavier teve uma grande surpresa ao abrir o pacote de um notebook encomendado no site Submarino: no lugar do aparelho, havia um tijolo. Após prestar reclamações ao site, foi enviado um novo produto. Porém, em vez de ter seu problema resolvido, novamente a estudante recebeu um pacote contendo um tijolo embalado.


Bruna comprou o computador junto com o namorado, o estudante de Ciência da Computação João Paulo Leithier. O dispositivo, com custo total de R$1.259,10, foi adquirido no dia 29 de junho. O primeiro pacote chegou à casa de Leithier na manhã do dia 5 de julho, porém só foi aberto na noite do mesmo dia pelo casal.

Após Bruna registrar queixas junto ao Submarino, um novo produto foi entregue no dia 14 do mesmo mês, com o mesmo conteúdo do pacote anterior. Segundo a estudante, os entregadores não se preocuparam em entregar o pedido nas mãos de seu namorado, deixando-o sob responsabilidade de um vizinho.

Caso de polícia
Ela afirma que a mesma pessoa foi responsável pela entrega de ambos os pacotes, e em nenhum momento pediu documentações ou assinatura para verificar a identidade do recebedor. Além disso, não havia qualquer identificação do Submarino no crachá e na roupa da funcionária, assim como no veículo utilizado para transporte dos produtos.

Após o incidente, o casal registrou queixa na 76ª Delegacia Policial, localizada no Centro de Niterói, além de apresentar uma reclamação ao Procon-RJ. O caso pode ser considerado estelionato, caracterizado como crime por meio da internet.

O notebook pedido já foi entregue ao casal, quase um mês depois do prazo original estipulado. Segundo o Submarino, os produtos originais foram furtados e a companhia está investigando junto à transportadora responsável quem são os responsáveis pelo crime.


Por Folha.com

Um homem de 44 anos foi condenado a quatro anos de prisão no Reino Unido, nesta segunda-feira, por manter relações sexuais com sua mulher sem revelar que era soropositivo.

Nkosinathi Mabanda, do Zimbábue, escondeu que era portador do vírus HIV e também manteve relações sexuais com outras oito mulheres. A polícia ainda não conseguiu localizá-las.

A vítima, uma mulher de Darlaston (norte da Inglaterra), descobriu em 2009 que Mabanda estava infectado com o vírus após ler uma mensagem de celular escrita por uma de suas amantes. Depois de entrar em contato com ela, decidiu fazer exames que confirmaram que tinha sido contaminada pelo marido.

A mulher, que não quis se identificar, declarou hoje sentir uma mistura de raiva, pelo que Mabanda fez a ela e às outras mulheres, e alívio, porque foi condenado por seus atos.

A superintendente Jan Thomas-West, da polícia de West Midlands, explicou que muitos especialistas foram envolvidos no caso devido à "complexidade" para estabelecer se foi realmente Mabanda que infectou sua companheira.

Durante o julgamento, o condenado reconheceu que tinha mantido relações sexuais com nove mulheres no Reino Unido e que sete delas desconheciam que ele era soropositivo.

Após ler a sentença, o juiz anunciou que o Ministério do Interior britânico deverá decidir se irá deportar Mabanda a seu país de origem depois de cumprir a pena.

Sim! Você, não evolucionista como eu, pode não acreditar, mas na Grã-Bretanha a Academia de Ciências Médicas pede ao seu governo que estipule regras mais restritas paras as pesquisas envolvendo os animais. Segundo a BBC, o grupo teme que experimentos envolvendo transplante de células acabem criando anomalias, como macacos com a capacidade de pensar e falar como os humanos.


Se os macacos já aprontam com os humanos sem estas habilidades, imaginem falando e pensando, se é que eles não já usam o cérebro para organizar as ideias.

Leia a matéria da BBC

Se isto realmente acontecer, os treinadores que se preparem: os macacos podem lhes roubar os cargos. E os primatas tem uma vantagem sobres os Manos e Dungas da vida: já são acostumados a serem inferiorizados. Ou quando os evolucionistas afirmam que evoluímos deste animal exaltam suas macaquices? Que o Vanderley Luxemburgo não leia este texto.

Enquanto isso só acontece na ficção científica, temos que aguentar o Ricardo Teixeira na CBF.


Um tubarão branco de 500 kg e três metros de comprimento conseguiu pular dentro de um barco de pesquisa na África do Sul, na última segunda-feira. O fato ocorreu enquanto pesquisadores da vida marinha trabalhavam na cidade costeira de Mossel Bay, no sudeste do país, em um projeto que visa identificar tubarões brancos e analisar as populações da espécie na África do Sul.

A especialista de campo Dorien Schroder e outros seis tripulantes atiravam sardinhas ao mar para atrair tubarões e, desta forma, fazer fotos de suas barbatanas dorsais para identificar cada um deles e estimar quantos tubarões vivem na baía da região.

"Geralmente, quando fazemos isto, um certo número de tubarões fica em volta do barco", disse à BBC Schroder, que faz pesquisas para a organização Oceans Research, como parte do Projeto Grande Tubarão Branco.

Confira como eles levaram o tubarão para o mar

"Foi quando ouvi um barulho e, quando me virei, um grande tubarão branco estava no ar, logo acima de uma das minhas estagiárias."

Schroder conta que, "por sorte, a estagiária deu um passo em minha direção", e, devido a isso, o tubarão não caiu em cima dela.

"Mais tarde, ela me disse que pensou que eu saberia o que fazer, e por isso foi na minha direção."

A pesquisadora agarrou a estagiária pela camiseta e a levou até outra parte do barco.
O tubarão, por sua vez, caiu e inicialmente ficou com metade do corpo dentro do barco. Mas, segundo Schroder, "devido ao fato de os tubarões apenas de moverem para frente, ele entrou totalmente no barco".

"E, claro, ele estava em pânico, não pensou que cairia no barco, (o tubarão) pensou que cairia na água. Então ele ficou se debatendo", disse.

"Todos os estagiários foram para outra parte do barco e nós esperamos o tubarão se acalmar para fazermos alguma coisa", afirmou.

No entanto, devido ao peso do tubarão, Dorien e os estagiários tiveram de pedir ajuda para tirá-lo do barco. Pelo rádio, a pesquisadora chamou outros dois cientistas da Oceans Research que estavam em terra, e um dos diretores da organização, Ryan Johnson, foi para o local.

"Nós recebemos um pedido de socorro pelo rádio, da Dorien, fomos até lá e, em quatro pessoas, esperávamos tirar o tubarão (do barco). Mas, quando chegamos lá e vimos a situação, percebemos que não ia ser assim: ele tinha três metros e 500 kg e queria morder", disse Johnson à BBC.

"Depois de algumas tentativas de jogar ele de volta ao mar, entramos em contato com as autoridades portuárias e pedimos ajuda (para tirar o tubarão do barco)."

O cientista afirma que deve ter sido uma "experiência incrivelmente estressante para o tubarão" e diz que os cientistas tentaram jogar água no tubarão durante todo o tempo.

Segundo Johnson, depois de conseguir mais ajuda junto a um barco de pesca, o tubarão foi retirado do barco pela cauda, pendurado em cordas.
A Noruega ainda tenta assimilar a tragédia da última sexta-feira, 22,  em que 76 pessoas morreram em um ataque duplo de  Anders Breivik, de 32 anos, aos noruegueses.

Em sua primeira aparição perante um tribunal nesta segunda-feira, Anders Breivik aceitou a responsabilidade pelo assassinato, mas se declarou inocente, acreditando que não há justificativa para o que ele fez e disse que atacou para evitar o crescimento muçulmano na Europa.

Por que isso?
Segundo Anders Breivik, é duro ter que matar, mas era preciso, pois os muçulmanos estão crescendo muito na Europa. "Esses ataques são atrozes, mas uma vez que você começa a bater, é melhor ter os resultados desejados ideologicamente", disse o terrorista.

Leia o artigo da BBC Espanhol

Poderia ter sido evitado?
A bomba talvez não, mas o tiroteio na ilha creio que sim. A polícia demorou cerca de 90 minutos para chegar. Não foram de helicópteros, seriam 15 minutos, mas os policiais acharam que se fosse de carro seria mais rápido. Um repórter alugou um helicóptero e chegou muito antes das autoridades.

Ele agiu sozinho?
O atirador diz que é o único responsável, mas admitiu ter tido colaboração nos ataques.

Como estava armado?
Ele comprou toneladas de fertilizantes e outros itens para fazer bombas caseiras últimos meses. Ele comprou uma fazenda em Rena para ter álibi na hora de comprar os componentes explosivos.
Breivik afirmou para os policiais que tem material para 20 explosões. Para comprar armas, ele disse nos formulários que eram para caçar veados.

sexta-feira, 22 de julho de 2011

Uma das coisas em que as pessoas mais gostam é dinheiro. E não importa se é socialista, comunista, capitalista, dinheiro é o que as pessoas querem. Entre os istas, o capitalista é o que mais sabe ganhar, e perder também, mas isso é assunto para outro texto. A maioria dos textos da internet mostra o que fazer, abaixo relaciono o que você não deve fazer se quiser ganhar muito.

Não dependa das bolsas do governo, aproveite a de estudos para não ficar como dependente.

Se vai estudar, não faça cursos como jornalismo, radialismo, magistério. Tem algumas pessoas que ganham dinheiro com isso, mas é como no futebol, a maioria é pobre.

Não roube. Tem muita gente usando deste expediente, mas no final...

Não ligue para textos que ensinam a ganhar dinheiro.


Uma mulher no Brasil luta pelo seu leão recupera de uma misteriosa doença que o deixou parcialmente paralisado.
O leão, três anos de idade, vive com ela em casa.
O animal tem uma página no Facebook, criado pelo proprietário, para encontrar doadores para contribuir para as despesas geradas pelo seu tratamento caro.


quinta-feira, 21 de julho de 2011


Do Planeta Bizarro

Uma "orgia" com cerca de seis pítons, todas com pelo menos 3,5 metros de comprimento -uma fêmea apelidada de "Nigini" tem sete metros-, quase levou a baixo o teto de um clube esportivo em Cairns, na Austrália, segundo o jornal "Cairns Post".


O incidente bizarro ocorreu no Hekili Outrigger Canoe Club. De acordo com o periódico australiano, o teto começou a romper por conta dos encontros românticos entre as cobras.

Duas pítons foram capturadas pelo caçador Dave Walton. Uma delas tinha 3,5 metros e a outra, 4,5 metros.
Walton acredita que há ainda mais quatro cobras vivendo no telhado, incluindo a fêmea "Nigini". No entanto, por conta do espaço estreito do local, ele não conseguiu capturá-las.
A treinadora Sue Lockwood disse que uma atleta do clube se assustou depois que viu uma das cobras saindo do telhado quando ela foi pegar a canoa.

Uma inundação repentina na cidade canadense de Montreal levou um bueiro a lançar um jato de água tão forte que levantou o carro que estava parado nas proximidades.
Via BBC


quarta-feira, 20 de julho de 2011

Ventos que atingiram o sul da Austrália entre terça e quarta-feira foram tão fortes que reverteram parte do fluxo de uma cachoeira ao sul de Sydney.

A velocidade dos ventos chegou a 120 km/h.

Choveu em 24 horas a média mensal da cidade.

A meteorologia prevê ainda uma piora nos próximos dias. A previsão é que as ondas alcancem cinco metros de altura.


"Imagine um milhão de anos sem sexo", começa o texto da BBC Espanhol que fala de uma pesquisa feita por cientistas canadenses. Segundo o estudo, bichos-pau não sabem o que é isso há muito tempo.

Os cientistas ainda não sabem como eles se procriam, mas o que se percebe é que não há contato sexual

Veja o texto da BBC

Os seres humanos não ficam um ano sem sexo, após a primeira relação sexual sem voltar, que dirá um milhão de anos.

Lembro que vi um filme, não lembro o nome, em que o sexo tinha sido proibido. Segundo a ficção, a reprodução se dá em laboratórios par evitar a própria extinção da raça.

E como se era de imaginar, no final o ator principal quebra a regra.

Cientistas ingleses colocaram uma câmera com GPS em um gato para ver seu comportamento quando não está com seus donos. A BBC conseguiu as imagens, veja.

terça-feira, 19 de julho de 2011

Como vocês sabem, tenho vários blogs. O problema é atualizar eles ou lembrar de todas as senhas, sem contar que nem sempre tenho um computador por perto. Encontrei na internet um app que administra vários blogs nas plataforma blogger e wordpress: o Blogsy.
Segundo informações de colegas blogueiros, é o melhor aplicativo que administra blogs no iPhone e iPad.
A verdade é que gostei, embora tem algumas limitações como dominar o html. Mas no geral é muito bom.
Dá para colocar facilmente links, vídeos do youtube e fotos, tanto do arquivo pessoal quanto do picasa.
Via BBC Brasil

Cerca de 150 empresas de livros eletrônicos, os e-books, participaram da feira de Tóquio, mostrando as novidades do mercado.

Outra novidade é um relatório das Nações Unidas que afirma que o investimento global em energias renováveis subiu 32% em 2010, batendo a cifra recorde de US$ 211 bilhões.

Países em desenvolvimento foram, pela primeira vez, os maiores investidores em fontes renováveis de grande escala, chegando a ultrapassar alguns países desenvolvidos.

Já em Istambul, na Turquia, a RoboCup reuniu engenheiros de 40 países e testou as habilidades de robôs domésticos. Também foi realizado um torneio de futebol robótico.

Também nesta semana, a Apple acusou a fabricante de smartphones HTC de infringir a lei de patentes, no mais novo round da briga judicial entre empresas de telefones celulares e de tablets


Subscribe to RSS Feed Follow me on Twitter!